conecte-se conosco


Nacional

Vaticano reabre túmulos para resolver mistério de garota desaparecida há 36 anos

Publicado

em

tumulo arrow-options
Reprodução/Vatican News

Apesar de expectativa, nada foi encontrado nos túmulos

Os túmulos de duas princesas foram reabertos pelo Vaticano, na manhã desta quinta-feira (11), na tentativa de encontrar os ossos de Emanuela Orlandi, jovem desaparecida em 1983, aos 15 anos de idade. O local é normalmente usado para enterrar integrantes de instituições católicas de língua alemã e não pode receber a visita de turistas.

Leia também: Esquema de ‘lavagem cerebral’ induzia crianças a denunciarem pais por abuso

O caso aconteceu no dia 22 de junho de 1983, quando Emanuela voltava para casa, localizada dentro do Vaticano , depois de uma aula de flauta e desapareceu após ter sido vista, pela última vez, em um ponto de ônibus no centro de Roma, na Itália.

Durante anos, a família ficou intrigada com o sumiço da menina e chegou a pensar que o acontecido poderia estar ligado com o fato de o pai de Emanuela ser um funcionário do Estado da Cidade do Vaticano, na época.

Foi então que, em março deste ano, a família da adolescente recebeu uma carta anônima que era acompanhada pela foto de um anjo que ficava no túmulo do cemitério Teutônico do Vaticano.

Após uma petição geral para que o túmulo fosse aberto, um tribunal estatal da Cidade do Vaticano aceitou o pedido e o túmulo foi aberto. Porém, a grande surpresa: estava completamente vazio.

Leia também: Operação da PF prende dois suspeitos de ligação com a máfia italiana

De acordo com comunicado da Santa Sé, a operação não encontrou nenhum resto mortal da menina nos sepulcros. Além disso, nem os ossos das duas princesas – Sophie von Hohenlohe, que morreu em 1836, Carlotta Frederica de Mecklenburg, que morreu em 1840 – que deveriam estar enterrados no local não estão lá.

“A pesquisa teve êxito negativo: não houve nenhuma descoberta humana na urna funerária”, informou o diretor da assessoria de imprensa do Vaticano, Alessandro Gisotti.

O irmão da jovem desaparecida confirmou a informação e ressaltou que sua família precisa continuar as buscas. “Acredito que teremos que continuar e esperar por uma colaboração honesta. Enquanto eu não encontrar Emanuela, é meu dever procurar a verdade”, afirmou Pietro Orlandi.

Segundo assessoria de imprensa da Santa Sé, o país não investigará o desaparecimento da menina, já que isso é trabalho das autoridades italianas fora do Vaticano

*Com informações da Ansa.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Vídeos mostram medo e estragos causados por vendaval em Porto de Galinhas (PE)

Publicado

em

por

Moradores registraram, espantados, a força do vendaval na manhã deste sábado (20) arrow-options
reprodução/ Whatsapp

Vendaval assustou população de Porto de Galinhas neste sábado (20)

“Passou um tornado aqui em Porto de Galinhas “, exagera um morador, enquanto grava um dos locais prejudicados pela ventania que assustou moradores da cidade turística neste sábado (20).

A chuva começou de madrugada, mas o vendaval arrastou cadeiras, tendas e galhos de árvores por volta das 8h30.

Leia também: Saiba o que fazer em Porto de Galinhas em família, a dois e sozinho

Comércios tiveram prejuízos , com cadeiras e mesas arrastadas pelo vento. 

Conforme divulgado pela Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac), o vento acompanhado da chuva chegou a 32 km por hora. Ainda conforme a Agência, o normal para a região é de 7 km por hora. A Apac havia alertado a população e autoridades na sexta-feira (19).  “O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alerta para perigo potencial de fortes ventos costeiros, entre 11 a 16 m/s (40-60 km/h), no período das 16h desta sexta (19) ás 10h de sábado, na Região Metropolitana do Recife, Zona da Mata Norte e Sul e Agreste.”

Leia também: O melhor de Porto de Galinhas

Segundo o Inmet, esse tipo de fenômeno natural é comum entre os meses julho e agosto por causa da queda nas temperaturas e aumento da força dos ventos.

Continue lendo

Polícia

Política MT

Política Nacional

Polícia Federal

Mais Lidas da Semana