conecte-se conosco


Mato Grosso

Seplag cria regras para compra de computadores

Publicado

em

A Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) publicou nesta terça-feira (14) novas regras para compra de hardwares e suas atualizações tecnológicas. A medida visa centralizar a gestão da compra de Tecnologia da Informação, a fim de modernizar, economizar e trazer maior eficiência ao Estado.

Atualmente o Sistema de Aquisições Governamentais (Siag) do Governo tem mais de 100 itens especificados e ativos que deverão ser desativados. Salvo as exceções, que deverão ser devidamente justificadas, a partir de agora, o Estado passa a ter apenas três especificações para compra de computadores e uma para compra de notebooks.

Para se chegar às especificações foi realizado um levantamento por um Grupo Temático de Padronização de Hardware instituído pelo Conselho Superior Estadual de Tecnologia da Informação. Esse grupo é composto por coordenadores de TI de várias secretarias e padronizou três especificações de equipamentos a serem licitados: básico, padrão e avançado.

De acordo com o secretário Basílio Bezerra a intenção é padronizar para comprar em escala e com eficiência, otimizando os recursos existentes, atendendo às demandas internas e consequentemente economizando. “Hoje não temos uma padronização na compra de equipamentos, cada secretaria compra com uma especificação diferente, estamos padronizando para que sejam comprados somente os equipamentos que tiverem dentro dessas especificações”.

O secretário Adjunto de Planejamento e Gestão de Políticas Públicas da Seplag, Anildo Cesário Correa, explica que para se chegar a essas três especificações foram realizados levantamentos em todos os órgãos e entidades do Executivo. “Fizemos um levantamento minucioso para chegar a uma especificação mínima, levando-se em consideração a necessidade de cada órgão”.

A Seplag também está trabalhando na criação de regras referente às especificações de requisitos de qualidade, segurança, gerenciamento de riscos e continuidade dos sistemas corporativos no os processos de aquisição, desenvolvimento, manutenção e sustentação dos sistemas. Para isso, será editado um decreto estabelecendo todas as normas e procedimentos para disciplinar as soluções corporativas de TI no âmbito do Poder Executivo Estadual.

“Esta é mais uma medida da Secretaria visando a eficiência da administração e consequentemente a diminuição dos gastos, contribuindo assim com o processo de equilíbrio das contas públicas em consonância com o Decreto 08/2018 que estabelece diretrizes para controle, reavaliação e contenção das despesas em toda a administração direta e indireta”, finalizou Basílio Bezerra.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Escola de Várzea Grande reforma biblioteca com ajuda do setor empresarial

Publicado

em

por

A Escola Estadual Manoel Correa de Almeida, de Várzea Grande, está de biblioteca nova. Agora, a unidade escolar possui um espaço renovado para desenvolvimento intelectual dos alunos e da comunidade. Graças à colaboração do empresariado de Várzea Grande e de Cuiabá, a biblioteca, ganhou pinturas na parede e no balcão, além de instalação de novos móveis.

O autor e executor do projeto, Matheus Santiago Silva, destaca que a reforma da sala e revitalização dos móveis foram feitas de forma a ficar atrativa e organizada aos alunos. “Agradecemos a todo o empresariado que acreditou em nosso projeto e, com isso, ganhamos um grande impulso ao ensino e à credibilidade para escola”, comemora.

Mateus acrescenta que, como resultado inicial, logo na primeira semana, o projeto Ciranda e Letramento da professora Greice Meyre aumentou a frequência a visitação à biblioteca de 11 para 75%”.

Os alunos já notaram nitidamente a mudança. É o caso de Melissa Lima do 4º ano. “Ficou linda e agradável”. Letícia Rosa, também do 4º ano, ficou com a mesma impressão. “É um incentivo importante para nós”, frisa.

A diretora Josibel Gonçalves aprovou o projeto sem custos, que apoiou as benfeitorias para escola por acreditar no potencial de colaboração da comunidade. “Hoje temos uma biblioteca de excelente qualidade”.

O coordenador pedagógico Douglas Larreia Kozan, explica que a biblioteca tem no processo de aprendizagem, servindo de apoio, incentivo e auxílio pedagógico para os estudantes e toda a comunidade. “Essas parcerias com a comunidade são fundamentais para auxiliar no desenvolvimento intelectual dos nossos alunos”.

Continue lendo

Polícia

Política MT

Política Nacional

Polícia Federal

Mais Lidas da Semana