conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil apreende 19 tabletes de maconha em mala no bairro Pedregal

Publicado

em

Assessoria | PJC-MT

Dezenove tabletes de maconha escondidos dentro de uma mala foram apreendidos, pela Polícia Judiciária Civil, na tarde de quinta-feira (11.07), em ação da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), deflagrada no bairro Pedregal, em Cuiabá.

O trabalho de repressão a venda de drogas, resultou na prisão de Anderson Nascimento e Silva, 35, conhecido como “Chum”, autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. Outras duas pessoas também foram conduzidas por uso ilícito de drogas.

Durante diligências para levantar pontos de comércio de entorpecente, os policiais civis identificaram um imóvel no bairro Pedregal, o qual está em construção, bem como o pedreiro vinha comercializando entorpecentes para usuários da região.

Com base nas suspeitas, os investigadores passaram a monitorar o endereço, até o momento de avistarem dois indivíduos no local, adquirindo drogas. Foi feita a abordagem dos envolvidos, e em poder dos usuários, apreendidas porções de pasta base.

Os policiais civis questionaram o suspeito Anderson sobre os fatos, e ele negou a traficância. No entanto, na casa foi encontrada uma porção média de pasta base, em cima do forro da casa, que estava aberto. Ainda no local foi localizada uma mala debaixo da cama, contento 19 tabletes e mais uma porção média de maconha, além de pequena quantia em dinheiro.

Diante do flagrante, o suspeito e os dois usuários foram encaminhados à DRE, e Anderson foi autuado por tráfico de drogas. Os outros conduzidos foram ouvidos e posteriormente liberados.

Anderson é responsável por fomentar o tráfico de drogas nas adjacências do bairro Pedregal. Após a confecção do procedimento, o preso foi apresentado para audiência de custódia, à disposição da Justiça.

Denúncia

Além do disque-denúncia via 197, a Polícia Civil conta com um canal exclusivo via WhatsApp para recebimento de informações referentes ao tráfico de drogas. Pelo telefone (65) 9 9989-0071 qualquer pessoa pode auxiliar as investigações da DRE. As denúncias também podem ser encaminhadas pore-mail: denunciasdre@pjc.mt.gov.br. O sigilo é absoluto.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Polícia Civil apreende 232 bolsas réplicas de grifes famosas

Publicado

em

por

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Civil apreendeu 232 produtos (bolsas e carteiras) réplicas de grifes famosas na sétima fase da operação Fictus VII, realizada na manhã desta quarta-feira (17), pela Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon) em conjunto com o Procon de Cuiabá e apoio da equipe da Diretoria de Execução Estratégica (DEE).

A mercadoria, sendo  211 bolsas e 21 carteiras, foi apreendidas em duas lojas do Shopping Popular, no bairro Dom Aquino,  na Capital. Em um Box foram 138 cópias de bolsas de marcas Victor Hugo e Louis Vuitton, e no segundo foram 21 carteiras e 73 bolsas, falsificadas da marca brasileira e francesa.

Um dos proprietários informou aos policiais que os produtos são oriundos de São Paulo e que tem conhecimento serem de “segunda linha”, ou seja, falsificados.

O Procon lavrou auto de constatação e infração contra os dois estabelecimentos.

O delegado da Decon, Antônio Carlos Araújo, informou que serão instaurados dois inquéritos policiais e após perícia da Politec ficar constatado que os produtos são falsificados os responsáveis pelos estabelecimentos serão indiciados. 

Os dois proprietários foram conduzidos à Delegacia do Consumidor e poderão ser responsabilizados em crimes relativos a condutas praticadas no comércio de produtos falsificados ou pirateados, que estão tipificadas no artigo 190, inciso 1 da Lei 9.279/96, do Código de Propriedade Industrial, pena detenção de 3 meses a 1 ano; artigo 7, inciso 7, VII, da Lei 8.137/90 da lei contra as Relações de consumo, pena de 2 a 5 anos ou multa; por fraudes no comércio, previsto no artigo 175, inciso I do CPB, e ainda por infrações praticadas dentro do Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078/90 em seu artigo 67).

Continue lendo

Polícia

Política MT

Política Nacional

Polícia Federal

Mais Lidas da Semana