conecte-se conosco


Nacional

Laudo mostra que menino Rhuan, de 9 anos, foi degolado vivo pela própria mãe

Publicado

em

IstoÉ

Mãe e madrasta de Rhuan
Reprodução

Laudo mostrou que menino Rhuan, de 9 anos, foi degolado vivo pela própria mãe

O resultado do laudo cadavérico do menino Rhuan Maycon da Silva Castro , de 9 anos, revela que o ele levou 12 facadas, sendo uma no peito enquanto dormia. De acordo com a Polícia Civil, ele ainda se assustou e se levantou da cama, ficando ajoelhado ao lado dela antes de receber mais golpes. As informações são do site Metrópoles.

Rosana Auri da Silva Cândido, mãe de Rhuan , e a companheira dela, Kacyla Priscyla Santiago Damasceno, foram presas acusadas de cometerem o crime, que aconteceu no dia 31 de maio.

Leia também: Jovem de 16 anos é morta por adolescente que conheceu em show no dia anterior

O laudo ainda aponta que o menino teve a cabeça arrancada enquanto os sinais vitais ainda estavam presentes. A Polícia Civil do Distrito Federal afirma que a mãe esquartejou o corpo enquanto sua companheira acendia a churrasqueira. Kacyla Priscyla ainda ajudou a segurar o menino durante o esfaqueamento.

Após tentarem assar partes do corpo da criança , as duas acusadas decidiram dividir os membros em duas mochilas. Uma delas foi jogada em um bueiro. A dupla, presa no Presídio Feminino do DF, foi indiciada por homicídio duplamente qualificado, lesão corporal gravíssima – por terem decepado o pênis de Rhuan dois anos antes do crime –, tortura, ocultação de cadáver e fraude processual – pela tentativa de limpar a cena do crime.

Leia também: Primos encontrados esquartejados em carro foram mortos por ‘tribunal do tráfico’

Rosana e Kacyla Priscyla alegam que o crime foi cometido porque o garoto “queria se tornar menina”. A mãe de Rhuan ainda firma que ele supostamente era fruto de um estupro cometido pelo ex-marido e que, por isso, “tinha ódio do filho”. 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Jovem procura hospital com dores abdominais, descobre gravidez e dá à luz, em SP

Publicado

em

por

grávida
Divulgação/Prefeitura de Sorocaba

Jovem e bebê foram levados para a maternidade do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS)

Uma mulher de 20 anos deu à luz após procurar a Unidade Pré-Hospitalar (UPH) da zona oeste de Sorocaba, interior de São Paulo, afirmando estar com dores abdominais. Segundo o hospital, a jovem não sabia que estava grávida.

Leia também: Mulher escreve bilhete e salva desconhecida que sofria assédio dentro de ônibus

O caso aconteceu na tarde do último sábado (22), quando a mulher chegou à unidade com queixa de dor abdominal e lombar. De acordo com a Prefeitura de Sorocaba, responsável pela administração da UPH, a equipe encaminhou a jovem para a sala de medicação e solicitou exames laboratoriais.

Durante os exames, a paciente começou a ter contrações, porém a gravidez e o atraso menstrual foram negados pela mãe da jovem. Com a ajuda de um aparelho sonar fetal, a gestação foi confirmada e a jovem foi encaminhada para a ala de emergência, onde o parto normal foi realizado.

Leia também: Adolescente de 15 anos desaparece quando voltava de colégio no Rio de Janeiro

Ainda segundo a prefeitura, a  jovem e o filho foram levados para a maternidade do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS).

Continue lendo

Polícia

Política MT

Política Nacional

Polícia Federal

Mais Lidas da Semana