conecte-se conosco


Entretenimento

Lacombe revela que “não pediu cabeça” de José de Abreu

Publicado

em

IstoÉ

A polêmica envolvendo Luis Ernesto Lacombe, ex-Globo e atualmente na Band, e José de Abreu ganhou um novo capítulo. Após o ator afirmar que o jornalista “não sabe nada da Globo”, Lacombe foi procurado pelo UOL e se pronunciou sobre os ataques sofridos.

Leia também: José de Abreu rebate Lacombe após apresentador pedir sua demissão ao vivo

José de Abreu e Lacombe arrow-options
Reprodução/Twitter/Instagram/@zehdeabreu/@luis.lacombe

José de Abreu e Lacombe

“Quem sou eu para pedir a cabeça de alguém? O José de Abreu diz que não conheço nada da Globo , emissora na qual trabalhei por 25 anos, que jornalismo é uma coisa, que produção artística é outra. Sim, quase sempre, funciona assim. Jornalista, por exemplo, não pode fazer propaganda, publicidade, para manter a isenção”, afirmou.

Leia também: José de Abreu rebate Bolsonaro sobre indenização: “A vida dá voltas, Capitão”

Ainda no contato feito pelo UOL, Lacombe questionou o código de ética da emissora, em que é aplicado somente a alguns, mas não para todos.

“Há poucos anos, a Globo enviou para todos os seus funcionários, pessoas físicas e jurídicas, novas normas de compliance. Eu ainda estava na emissora e li tudo atentamente. Pois bem, essas normas foram aplicadas aos casos do William Waack, do José Mayer e do Mauro Naves”, disse.

Leia também: José de Abreu ironiza ligação política entre Guilherme de Pádua e Gloria Perez

“E quanto ao José de Abreu ? Acusar um hospital de envolvimento numa trama de assassinato é crime de calúnia e difamação. Cuspir em pessoas é crime de agressão. Destratar e xingar colegas de trabalho é assédio moral. O que questionei foi o uso de dois pesos e duas medidas”, completou.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

“Vingadores: Ultimato” supera “Avatar” e alcança maior bilheteria da história

Publicado

em

por

Vingadores: Ultimato arrow-options
Divulgação

“Vingadores: Ultimato” superou bilheteria de “Avatar”

“Vingadores: Ultimato” ultrapassou “Avatar” (2009) e se tornou o filme com maior bilheteria da história do cinema. O anúncio foi feito neste sábado (20) pelo presidente da Marvel Studios, Kevin Feigne, durante painel na Comic Con, em San Diego, Califórnia.

Leia também: Após polêmica com “Vingadores”, ministro assina cota para filmes nacionais

De acordo com a Hollywood Reporter , a diferença de bilheteria entre ” Vingadores: Ultimato ” e “Avatar” era de cerca de US$ 500 mil (sem ponderar a inflação) até essa sexta-feira (19). Desse modo, o 22º filme do universo Marvel vai superar oficialmente a premiada produção de James Cameron neste fim de semana – tendo em vista que, no último sábado e domingo, a saga contra Thanos faturou US$ 2,5 milhões globalmente.

“Meu enorme parabéns às equipes da Marvel Studios e da Wald Disney Studios. E obrigado aos fãs ao redor do mundo por levarem Vingadores: Ultimato a essa marca histórica”, celebrou, em nota, o diretor criativo e co-presidente da Walt Disney, Alan Horn.

Leia também: Fã assiste “Vingadores: Ultimato” 110 vezes e entra para o livro dos recordes

O filme de super-heróis lançado mundialmente no ano passado já era detentor de um importante recorde de bilheteria: foi a produção que alcançou maior renda em seu lançamento: US$ 1,22 bilhão.

Mas para superar “Avatar”, foi necessário uma manobra. No mês passado, o filme da Marvel e Disney retornou a várias salas de cinema com o lançamento de uma versão estendida, com seis minutos adicionais em relação ao filme lançado em abril.

Além de celebrar a marca de “Vingadores”, a Marvel também anunciou em seu painel na Comic Con o lançamento de cinco filmes até 2021 (incluindo sequências de “Viúva Negra”, “Thor” e “Doutor Estranho”) e também de cinco produções para reprodução em stream.

Continue lendo

Polícia

Política MT

Política Nacional

Polícia Federal

Mais Lidas da Semana