conecte-se conosco


Nacional

“Faltou experiência e maturidade”, diz presidente do PDT sobre Tabata Amaral

Publicado

em

Tabata Amaral arrow-options
Luis Macedo/Câmara dos Deputados

A deputada federal Tábata Amaral (PDT-SP) é “sangue novo” na Câmara

Na noite da última quarta-feira (10), ocorreu na Câmara a votação do texto da reforma da Previdência. Com uma margem maior do que a esperada pelo governo, o projeto acabou sendo aprovado, para o descontentamento de diversos parlamentares, como Carlos Lupi, presidente nacional do PDT, que viu alguns dos deputados de seu partido se posicionarem a favor do tema.

Entre os favoráveis à reforma, estava Tabata Amaral (PDT-SP), que se destacou desde o início do mandato e chamou atenção dentro e fora do mundo político. Com isso, o posicionamento contrário ao do PDT fez com que ela ganhasse atenção na mídia e provocasse discussões intensas entre seus correligionários.

Em entrevista à coluna Base, do Jornal O Dia , Lupi afirmou que não pretende deixar o caso passar em branco e que não apenas Tabata, mas como todos os deputados que votaram pelo ‘sim’ na reforma devem sofrer punições, que podem variar desde punições mais brandas até a expulsão do partido.

“Vamos abrir um processo disciplinar através da Comissão de Ética do partido , que vai ouvir a justificativa de cada um deles. Depois, será apresentada a avaliação, com punição ou não, do que eles sugerem que aconteça com cada deputado. Só então o Diretório Nacional será convocado para uma definição, o que deve levar de um mês e meio a dois”, disse Lupi.

Leia também: Veja como cada deputado votou no texto-base da reforma da Previdência

Ele revela que tentou dissuadir os deputados do voto contrário , explicando os problemas que a aprovação da reforma poderia trazer ao país, e que a decisão pelo ‘sim’ foi um fato grave, uma vez que vai contra ao que foi decidido na convenção nacional no último dia 18 de março.

Futuro de Tabata

Especificamente sobre a deputada, Lupi disse que vê a decisão como falta de experiência e imaturidade, mas que não deixará que o PDT pague por isso: “Fazer ela de Cristo ou de vítima, para colocar o partido como algoz… Eu estou velho para isso. Nessa eu não caio. Já estamos tão desmoralizados, se isso passar em branco, se não acontecer nada, aí é muito ruim”.

Ele afirmou ainda que existia, sim, o objetivo de colocar Tabata como possível candidata à Prefeitura de São Paulo nas próximas eleições, mas que o episódio pode fazer com que a ideia seja descartada. Entretanto, disse que vai avaliar bem o caso para evitar que uma expulsão possa prejudicar o partido.

“Hoje, alguns desafiam para ser expulsos por causa do parecer no Supremo que diz que, quando o deputado sofre expulsão, o partido não pode pedir o mandato de volta. Tudo isso vamos pesar, porque ninguém aqui é bobo”, garantiu Lupi.

Leia também: Depois de aprovar texto-base da reforma, Câmara vota hoje emendas e destaques

Por fim, ele ainda fez questão de ressaltar que tem origem “tão ou mais humilde” do que a deputada e que o PDT não irá acabar se ela sair: “O partido, a instituição, é mais forte que as pessoas. Quando as pessoas acham que elas são mais fortes que as instituições, tem alguma coisa errada. As instituições são perenes, as pessoas são passageiras”.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Vídeos mostram medo e estragos causados por vendaval em Porto de Galinhas (PE)

Publicado

em

por

Moradores registraram, espantados, a força do vendaval na manhã deste sábado (20) arrow-options
reprodução/ Whatsapp

Vendaval assustou população de Porto de Galinhas neste sábado (20)

“Passou um tornado aqui em Porto de Galinhas “, exagera um morador, enquanto grava um dos locais prejudicados pela ventania que assustou moradores da cidade turística neste sábado (20).

A chuva começou de madrugada, mas o vendaval arrastou cadeiras, tendas e galhos de árvores por volta das 8h30.

Leia também: Saiba o que fazer em Porto de Galinhas em família, a dois e sozinho

Comércios tiveram prejuízos , com cadeiras e mesas arrastadas pelo vento. 

Conforme divulgado pela Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac), o vento acompanhado da chuva chegou a 32 km por hora. Ainda conforme a Agência, o normal para a região é de 7 km por hora. A Apac havia alertado a população e autoridades na sexta-feira (19).  “O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alerta para perigo potencial de fortes ventos costeiros, entre 11 a 16 m/s (40-60 km/h), no período das 16h desta sexta (19) ás 10h de sábado, na Região Metropolitana do Recife, Zona da Mata Norte e Sul e Agreste.”

Leia também: O melhor de Porto de Galinhas

Segundo o Inmet, esse tipo de fenômeno natural é comum entre os meses julho e agosto por causa da queda nas temperaturas e aumento da força dos ventos.

Continue lendo

Polícia

Política MT

Política Nacional

Polícia Federal

Mais Lidas da Semana