conecte-se conosco


Política MT

Deputado Romoaldo Júnior cobra reativação do Memorial Rondon em Mimoso

Publicado

em

A memória é um dos alicerces que dá sentido à vida de um povo e Marechal Rondon faz parte da história dos mato-grossenses. Diante disso, o deputado Romoaldo Júnior (MDB) apresentou a indicação nº 585/2018 ao governo do estado, solicitando a reativação do Memorial Rondon, localizado em Mimoso, Distrito de Santo Antônio do Leverger, a aproximadamente 35 km de Cuiabá.

Em sua justificativa, o parlamentar explica que o memorial não está sendo aproveitado e valorizado à altura de sua beleza e investimento arquitetônico. Inaugurado em agosto de 2016, o espaço abrigou por alguns meses a exposição Paisagens de Rondon e algumas outras, entretanto, após o término dessas mostras, não ocorreu mais nenhum evento no local.

Romoaldo defende que não adianta o poder público divulgar as riquezas estaduais pra fora do estado ou do país, se ao chegar a Mato Grosso o turista se sente abandonado, desamparado pelo governo.

“Diante desta necessidade nós solicitamos que o governo priorize a reativação desse Memorial, com exposições temporárias e permanentes, destacando o nosso acervo ambiental, histórico, turístico e econômico. Temos que valorizar nossas atrações turísticas”, adverte o parlamentar ao destacar que o Memorial é o único centro turístico público do Pantanal que o estado de Mato Grosso possui para demonstrar suas belezas naturais, mas que infelizmente não está sendo bem aproveitado.

“O Memorial Rondon em Mimoso deveria estar sendo utilizado como um local de cultura e história do Marechal, no Distrito onde ele nasceu. Um ponto de turismo importante para o Brasil. Deveria ter exposições, biblioteca, aquário com peixes da região, objetos pessoais e os restos mortais do militar sertanista, que hoje estão no Rio de Janeiro”, conclui Romoaldo Júnior.

MEMORIAL RONDON – O governo do estado o inaugurou no dia 24 de agosto de 2016, com o nome de Complexo Turístico e Histórico de Mimoso. O Memorial foi idealizado para comemorar os 150 anos do nascimento do Marechal Rondon e faz parte do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Turismo (Prodestur) da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) e custou R$ 2,9 milhões aos cofres públicos. Com 5 mil m², a obra foi projetada pelos arquitetos Paulo Molina e José Afonso Portocarrero e tem como referências a sustentabilidade e a cultura indígena. Como é localizada na Baía de Chacororé, no Pantanal, a estrutura foi construída sobre uma palafita (modelo usado para edificações em meio a alagados), tem formato circular e telhado com brises 100% de metal que remetem à ideia de ocas indígenas, uma das principais bandeiras do homenageado.

MARECHAL RONDON – Nascido em Mimoso em 1865, foi militar, naturalista, indigenista e responsável pela implantação das linhas telegráficas no país  e idealizador do Parque Nacional do Xingu. É conhecido ainda como o patrono das comunicações.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Requerimento cobra informações da merenda escolar

Publicado

em

por

Foto: JLSiqueira / Secretaria de Comunicação Social

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) deverá fornecer informações a Assembleia Legislativa a respeito dos critérios adotados para formação do cardápio da merenda nas escolas públicas administradas pelo governo do Estado. Isso por conta da aprovação do Requerimento nº 505/2019, de autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSDB), na sessão ordinária do dia 10 de julho.

As informações serão consequências de respostas aos seguintes questionamentos: quais critérios são utilizados para a formatação do cardápio oferecido na merenda dos alunos da rede pública estadual de ensino? Qual o cardápio fornecido na rede pública estadual de ensino?  Existe uma padronização quanto aos alimentos ofertados para os alunos das escolas públicas estaduais localizadas na Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá e no restante do Estado?

Há ainda as seguintes questões: é possível aferir se existem problemas na distribuição da merenda aos estudantes da rede pública estadual de Ensino na Região do Vale do Rio Cuiabá e no restante do Estado? Caso não seja possível aferir os problemas na distribuição da merenda, qual a justificativa para a impossibilidade?

De acordo com a justificativa, o Parlamento busca ter conhecimento a respeito da comida fornecida na merenda escolar para que seja assegurado aos estudantes qualidade nutricional atendendo as diversas faixas etárias.

Continue lendo

Polícia

Política MT

Política Nacional

Polícia Federal

Mais Lidas da Semana