conecte-se conosco


Política Nacional

Decreto fortalece general Santos Cruz e dá ao ministro poder de vetar reitores

Publicado

em


Bolsonaro  e Santos Cruz
Isac Nóbrega/PR

Ministro da Secretaria de Governo da PresidÊncia, general Santos Cruz com o presidente Jair Bolsonaro

Um decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) e publicado no Diário Oficial da União nesta semana fortaleceu o ministro da Secretaria de Governo da Presidência, general Santos Cruz. O militar vinha sofrendo ataques nas últimas semanas, chegando a ter a permanência no cargo ameaçada , após entrar em rota de colisão com o ideólogo Olavo de Carvalho, tido como ‘guru intelectual’ do governo.

O decreto atribui ao general Santos Cruz o poder de “avaliar as indicações” de “dirigente máximo de instituição federal de ensino superior e para nomeação ou designação para desempenho ou exercício de cargo, função ou atividade no exterior”.

Assim, caberá ao ministro da Secretaria de Governo avaliar a “conveniência e oportunidade administrativa” para a nomeação ou indicação dos reitores das universidades federais, embaixadores, secretários-executivos e ocupantes de cargos de confiança. O texto entra em vigência em 25 de junho.

O decreto foi publicado nessa quarta-feira (15) no Diário Oficial da União, assinado por Bolsonaro, pelo próprio Santos Cruz, e pelos ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil), general Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Wagner Rosário (Controladoria-Geral da União).

O general Santos Cruz  chegou a ter a demissão ventilada nessa semana, após dias de confrontos públicos com Olavo de Carvalho , que contou com apoio de Carlos Bolsonaro, segundo filho do presidente. As trocas de farpas levaram a um embate generalizado entre militares e ‘olavistas’ , mas cessaram momentaneamente com a inclusão do ministro da Secretaria de Governo na comitiva que acompanhou o presidente em viagem aos Estados Unidos e o subsequente anúncio de Olavo de que não voltaria a interferir nos assuntos do governo .

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Em SP, multidão grita nome de Paulo Guedes em apoio à reforma da Previdência

Publicado

em

por

O ministro Paulo Guedes (Economia) ganhou destaque na manifestação pró-governo neste domingo (26) , em São Paulo. Durante o ato nesta tarde na Avenida Paulista, uma multidão gritou o nome do ministro da Economia, em apoio à reforma da Previdência.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o organizador do movimento Nas Ruas, Tomé Abduch, se dirige diretamente a Guedes:

Paulo Guedes , estamos aqui ao vivo na Avenida Paulista. Gostaríamos de mandar um recado dizendo que nunca antes na história desse país tivemos tanto respeito por um ministro da Economia. Com certeza, o Brasil está ao seu lado. E queria perguntar aqui aos brasileiros: “Vocês são a favor da nova Previdência?” 

Leia também: Bolsonaro inicia busca por trégua após inflamar manifestações contra o centrão

Os manifestantes reagem com gritos e, em seguida, embalam em coro: “Paulo Guedes! Paulo Guedes!”

Abduch pede ao ministro da Economia que “não desista” e afirma que “o povo brasileiro” está com ele. “A nova Previdência vem aí!”, conclui o vídeo.

A defesa da reforma da Previdência e do pacote anti-crime do ministro Sergio Moro se somou a ataques contra o centrão, bloco de partidos do Congresso, e ao Supremo Tribunal Federal (STF) no ato em São Paulo. Os manifestantes se espalharam por nove quarteirões da via, mas em alguns trechos a concentração de pessoas era pequena. A Polícia não fez estimativa de público.

Oito carros de som foram estacionados ao longo da Paulista e traziam bandeiras variadas. Os grupos responsáveis por eles afirmaram que a estrutura foi paga por meio de doações. O movimento Nas Ruas foi o que reuniu o maior número de pessoas.

Leia também: Monarquistas e esqueletos dividem espaço em ato pró-Bolsonaro na Av. Paulista

Políticos do PSL compareceram, como os deputados federais Luiz Philippe de Orleans e Bragança (SP), Carlos Jordy (RJ) e Filipe Barros (PR).

“É um mar de gente dizendo: “Eu quero meu Brasil melhor, força Bolsonaro , força Sergio Moro, se liga STF” — discursou Major Olimpio, líder do PSL, o político mais saudado entre os manifestantes, de cima de um dos carros de som.

Continue lendo

Polícia

Política MT

Política Nacional

Polícia Federal

Mais Lidas da Semana