conecte-se conosco


Economia

CPI do BNDES decide ouvir o ex-presidente Joaquim Levy

Publicado

em

joaquim levy
Antonio Cruz/Agência Brasil – 3.4.19

Economista será ouvido pelos deputados na condição de testemunha para dar esclarecimentos sobre a gestão do BNDES

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara dos Deputados que analisa empréstimos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) decidiu, nesta segunda-feira (17), ouvir o ex-presidente Joaquim Levy.  O economista pediu demissão no domingo (16) após críticas públicas do presidente Jair Bolsonaro (PSL). A audiência de Levy está marcada para o dia 26 deste mês.

O requerimento que propôs a ida de Levy à CPI para falar das supostas irregularidades cometidas no  BNDES em gestões anteriores havia sido aprovado no começo de abril. A data do depoimento, porém, foi definida somente depois do anúncio da demissão.

O economista será ouvido pelos deputados na condição de testemunha para dar esclarecimentos sobre a gestão do BNDES. Instalada em março, a CPI investiga supostas práticas de atos ilícitos e irregulares entre os anos de 2003 e 2015, relacionados principalmente à internacionalização de empresas brasileiras.

Leia também: Solange Vieira é o nome mais cotado para substituir Levy no BNDES

O pedido da abertura da CPI foi feito pelo deputado Vanderlei Macris (PSDB). O objetivo é apurar contratos feitos pelo banco de fomento nos governos do ex-presidentes petistas Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff . Em quatro anos, desde 2016, é a terceira CPI sobre o BNDES.

Demissão de Levy

Na tarde de sábado (15), antes de embarcar para viagem ao Rio Grande do Sul, Bolsonaro afirmou a jornalistas que Levy estava com a “cabeça a prêmio” . Sem ser questionado, o presidente disse que mandou o economista demitir o diretor de Mercado de Capitais do BNDES, Marcos Barbosa Pinto. “Eu já estou por aqui com o Levy. Falei para ele: ‘Demita esse cara na segunda-feira ou demito você sem passar pelo Paulo Guedes’”, disse.

Marcos Barbosa Pinto foi chefe de gabinete de Demian Fiocca na presidência do BNDES (2006-2007). Ele era considerado, no governo federal, um homem de confiança de Guido Mantega, ministro da Fazenda nos governos Lula e Dilma. Ainda no sábado, ele enviou carta de renúncia a Levy afirmando que decidiu deixar o cargo em razão do “descontentamento manifestado” por Bolsonaro.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Netflix decepciona investidores ao crescer menos que o esperado no trimestre

Publicado

em

por

site do netflix arrow-options
Getty Images

Receita subiu de US$ 3,91 bilhões para US$ 4,92 bi. Analistas esperavam US$ 4,93 bilhões

A Netflix adicionou menos assinantes trimestrais do que Wall Street esperava e sua base de clientes nos Estados Unidos encolheu à medida que sua programação não conseguiu atrair novos clientes, alertando investidores para a crescente concorrência.

As ações da Netflix caíram 13% no after-market desta quarta-feira (17), após a companhia divulgar resultados trimestrais e informar que perdeu 130 mil clientes dos EUA.

Saiba mais: Netflix pode ganhar US$ 1,3 bilhão por ano caso comece a ter propagandas

O serviço de streaming de vídeo dominante do mundo informou que atraiu 2,83 milhões de novos assinantes fora dos EUA, abaixo das expectativas de analistas que era de 4,8 milhões, segundo dados do IBES da Refinitiv. Analistas previam ganho de 352 mil nos Estados Unidos.

A Netflix previu crescimento de 7 milhões de clientes pagos no terceiro trimestre, com a ajuda de uma nova temporada do thriller sobrenatural “Stranger Things”, lançada em 4 de julho. Isso é mais otimista do que os 6,6 milhões previstos pelos analistas consultados pela Refinitiv.

Lista dos mais ricos do mundo é atualizada e Bill Gates perde segundo lugar

O lucro líquido caiu para US$ 270,7 milhões (US$ 0,60 por ação) no trimestre encerrado em 30 de junho, ante US$ 384,3 milhões (US$ 0,85 por ação) um ano antes. Já a receita total subiu de US$ 3,91 bilhões para US$ 4,92 bilhões. Analistas, em média, esperavam receita de US$ 4,93 bilhões.

Segundo o estrategista-chefe da Avenue Securities, William Castro Alves, um dos pontos de preocupação do mercado em relação à Netflix é que um menor crescimento coloca em xeque a solidez de seu balanço. Ele lembra que a empresa possui uma dívida total de US$ 12,6 bilhões e uma caixa de US$ 5 bilhões. Só neste primeiro semestre, a empresa queimou  mais de US$ 1 bilhão em atividades operacionais e investimento.  

“Quando há crescimento, é mais fácil contar com a leniência dos credores, mas e quando esse crescimento não vem? Como ficam as promessas de reverter a queima de caixa?  A empresa justificou a falta de crescimento pelo aumento de preços  que fez em algumas regiões e não vê problema na concorrência. Mas como fica a rentabilidade futura se a base de assinantes não cresce?” questiona Castro Alves.

Continue lendo

Polícia

Política MT

Política Nacional

Polícia Federal

Mais Lidas da Semana