conecte-se conosco


Política Nacional

Advogado de Temer diz confiar na justiça, mas cita imparcialidade de juízes

Publicado

em


Michel temer entrando no carro
Aloisio Mauricio/Fotoarena/Agência O Globo – 9.5.19

Michel Temer voltou para sua casa nesta quarta-feira (15)

Depois de acompanhar o ex-presidente Michel Temer até sua casa na região de Pinheiros, em São Paulo, o advogado Eduardo Carnelós voltou a defender a inocência do ex-presidente. Comemorando a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que concedeu o habeas corpus na terça-feira (14), o defensor do emedebista falou em “justiça feita”, mas também alfinetou a atitude de alguns juízes que, segundo Carnelós, estão tomando parte em julgamentos.

Leia também: Temer se entrega à Justiça em São Paulo e é preso pela segunda vez

Carnelós afirmou que não há nenhum motivo para manter Michel Temer preso e disse acreditar que o ex-presidente não volte para a prisão.

“Os votos foram bastante eloquentes, todos consentidos de que não há nenhuma justificativa de que Michel temer seja levado à prisão. As acusações estão todas calcadas nas palavras de delatores. Nós somos sabedores de que no final o ex-presidente ficará livre dessas acusações descabidas”, afirmou.

Leia também: Michel Temer deixam prisão em São Paulo após decisão do STJ

O emedebista foi levado à prisão pela segunda vez após decisão do desembargador Abel Fernandes Gomes. O mandado, segundo Carnelós , foi descabido.

“Eu como advogado não posso temer. Juiz não é investigador e isso precisa ser entendido. Se o juiz se torna combatente de uma causa, ele perdeu a imparcialidade, porque ele tomou parte”, disse o defensor.

Leia também: Temer deverá entregar passaporte; entenda o que acontece após decisão do STJ

Temer é réu em seis processos, acusado em outra investigação de comandar uma organização criminosa formada por políticos do MDB, que teria desviado dinheiro de empresas e órgãos públicos, como Petrobras, Furnas, Caixa Econômica, Ministério da Integração Nacional e Câmara dos Deputados. O ex-presidente também foi acusado de atrapalhar as investigações da Lava-Jato.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Em SP, multidão grita nome de Paulo Guedes em apoio à reforma da Previdência

Publicado

em

por

O ministro Paulo Guedes (Economia) ganhou destaque na manifestação pró-governo neste domingo (26) , em São Paulo. Durante o ato nesta tarde na Avenida Paulista, uma multidão gritou o nome do ministro da Economia, em apoio à reforma da Previdência.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o organizador do movimento Nas Ruas, Tomé Abduch, se dirige diretamente a Guedes:

Paulo Guedes , estamos aqui ao vivo na Avenida Paulista. Gostaríamos de mandar um recado dizendo que nunca antes na história desse país tivemos tanto respeito por um ministro da Economia. Com certeza, o Brasil está ao seu lado. E queria perguntar aqui aos brasileiros: “Vocês são a favor da nova Previdência?” 

Leia também: Bolsonaro inicia busca por trégua após inflamar manifestações contra o centrão

Os manifestantes reagem com gritos e, em seguida, embalam em coro: “Paulo Guedes! Paulo Guedes!”

Abduch pede ao ministro da Economia que “não desista” e afirma que “o povo brasileiro” está com ele. “A nova Previdência vem aí!”, conclui o vídeo.

A defesa da reforma da Previdência e do pacote anti-crime do ministro Sergio Moro se somou a ataques contra o centrão, bloco de partidos do Congresso, e ao Supremo Tribunal Federal (STF) no ato em São Paulo. Os manifestantes se espalharam por nove quarteirões da via, mas em alguns trechos a concentração de pessoas era pequena. A Polícia não fez estimativa de público.

Oito carros de som foram estacionados ao longo da Paulista e traziam bandeiras variadas. Os grupos responsáveis por eles afirmaram que a estrutura foi paga por meio de doações. O movimento Nas Ruas foi o que reuniu o maior número de pessoas.

Leia também: Monarquistas e esqueletos dividem espaço em ato pró-Bolsonaro na Av. Paulista

Políticos do PSL compareceram, como os deputados federais Luiz Philippe de Orleans e Bragança (SP), Carlos Jordy (RJ) e Filipe Barros (PR).

“É um mar de gente dizendo: “Eu quero meu Brasil melhor, força Bolsonaro , força Sergio Moro, se liga STF” — discursou Major Olimpio, líder do PSL, o político mais saudado entre os manifestantes, de cima de um dos carros de som.

Continue lendo

Polícia

Política MT

Política Nacional

Polícia Federal

Mais Lidas da Semana