conecte-se conosco


Esportes

2.000 dias após acidente, presidente da FIA diz que Schumacher “segue lutando”

Publicado

em

schumacher e todt
Reprodução

Schumacher e Jean Todt eram muito amigos no tempo que o piloto estava na Ferrari

Há exatamente 2.003 dias o heptacampeão da Fórmula 1, Michael Schumacher, sofreu traumatismo craniano com hematomas intracranianos e edema cerebral difuso enquanto esquiava em Méribel, na França, e desde então vive em estado vegetativo.

Leia também: Hamilton vence GP da França de ponta a ponta com dobradinha da Mercedes

Durante uma entrevista ao RMC Sport, o ex-chefe de equipe da Ferrari nos tempos de Schumacher e atual presidente da FIA, Jean Todt, comentou que o alemão está cercado da família e que seu estado de saúde não evoluiu muito.

“A saúde de Schumacher é muito particular. Michael está muito bem cercado, vivendo com sua família em casa entre Genebra e Lausanne, ele ainda está lutando, isso é tudo que posso dizer”, disse.

Além de Todt, quem atualiza os fãs e imprensa sobre as condições de Schumacher é a representante do piloto, Sabine Kehm.

Legado da família Schumacher segue com Mick

mick schumacher
Reprodução / Fórmula 1

Mick Schumacher usando as cores da Ferrari

O filho de Michael Schumacher , Mick Schumacher, de 20 anos mantém o legado do pai no automobilismo. Campeão da Fórmula 3 Europeia em 2018, o alemão disputa a Fórmula 2 nessa temporada pela equipe Prema Racing e recentemente assinou com a Ferrari para uma equipe de desenvolvimento da escuderia.

Nas entrevistas mais recentes de Mick, ele não deixa de citar o pai e comprovar que daqui alguns anos veremos outro Schumacher na Fórmula 1. “A F1 é o meu destino. Eu não me comparo a ninguém da Fórmula 1 atualmente, obviamente eu me comparo ao meu pai. Eu vejo o que ele fez, quais os passos que ele deu e o que ele fez diferente dos outros e ver o que de positivo posso tirar disso”, comentou numa ocasião ao Sky Sports.

Leia também:  Apoiado pela família, documentário sobre Schumacher sai em dezembro

Na tabela da F2, Mick Schumacher está na 15ª colocação com 14 pontos. O líder do campeonato de pilotos é o holandês Nyck de Vries com 121 pontos.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Nos pênaltis, Athletico bate Flamengo e Inter vence Palmeiras na Copa do Brasil

Publicado

em

por

Lance

Flamengo é eliminado pelo Athletico-PR nos pênaltis na Copa do Brasil arrow-options
André Fabiano/Agência O Globo

Flamengo é eliminado pelo Athletico-PR nos pênaltis na Copa do Brasil

Após desperdiçar três pênaltis, o Flamengo está eliminado da Copa do Brasil, com o Athletico se classificando à semifinal. Pela volta das quartas de final da competição, na noite desta quarta-feira, no Maracanã, diante de quase 70 mil torcedores, no recorde de público de 2019 no país, o empate em 1 a 1 do jogo de ida foi repetido, com a vaga sendo definida nas penalidades. Bruno Guimarães fez o gol que selou o 3 a 1 a favor dos paranaenses nas cobranças.  Na outra partida das 21h30, o Internacional bateu o Palmeiras também nos pênaltis e enfrentará o Cruzeiro na semifinal.  O Athletico pegará o Grêmio na próxima fase. As datas das semifinais ainda serão confirmadas pela CBF.

PRESSÃO ATÉ A TRAVE…
Depois do empate em 1 a 1 no jogo de ida destas quartas de final, o Flamengo entrou em campo no Maracanã para aproveitar o fator casa, tentando garantir a vaga na semifinal da Copa do Brasil no tempo normal. O esquema montado pelo técnico Jorge Jesus fez com que o time jogasse mais ofensivo, como aos sete minutos do primeiro tempo, quando Arrascaeta fez o goleiro Santos defender bem. Aos 15, a trave salvou o Athletico, em tentativa de Lincoln. Rony respondeu aos 29, mas o jogo foi ao intervalo sem gols.

SEMPRE ELE!
No segundo tempo, diante dos quase 70 mil torcedores, o Flamengo passou a movimentar mais a bola no meio de campo. Com isto, abriu o marcador aos 16 minutos: após jogada de Vitinho, Everton Ribeiro ajeitou e Gabigol, oportunista, apareceu, tranquilo, para colocar os cariocas na frente, 1 a 0. Festa do Flamengo no Maracanã, com Gabigol chegou ao seu gol de número 18 em 29 partidas na Gávea. Na frente, o Athletico passaria a se lançar mais ao ataque, abdicando da estratégia anterior de contra-ataque, para tentar o empate.

EMOÇÃO COM EMPATE
E a nova estratégia do Athletico deu certo. Aos 31 minutos, chegou ao gol de empate diante do Flamengo, no Maracanã. Bruno Nazário achou Rony, que mandou para o gol – o goleiro Diego Alves chegou a tocar na bola, mas a mesma acabou estufando as redes do Flamengo, 1 a 1. Até o apito final do árbitro Wilton Pereira Sampaio, Rony arriscou mais uma vez para o Athletico, Diego ainda tentou para o Flamengo, mas o tempo normal acabou mesmo com o empate em 1 a 1, levando a disputa da vaga na semifinal para as penalidades.

E DEU ATHLETICO!
Nas cobranças de pênaltis, deu Athletico. Quem abriu a série foi o Flamengo, com Diego, que foi displicente, batendo nas mãos do goleiro Santos, desperdiçando a tentativa – a terceira só esse ano na Gávea. Jonathan foi o primeiro a cobrar para os paranaenses, convertendo – mesmo o goleiro Diego Alves tocando na bola, mas sem evitar. Vitinho foi o segundo a cobrar para o Flamengo, mas isolou… Lucho González converteu para o Athletico, Cuéllar para o Flamengo, Bruno Nazário parou em Diego Alves, Everton Ribeiro parou no Santos, até Bruno Guimarães confirmar o 3 a 1 para o Athletico nos pênaltis, eliminando o Flamengo. Athletico classificado à semifinal!

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 1 (1) X (3) 1 ATHLETICO

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 17/7/2019, 21h30 (de Brasília)
Árbitro: ​Wilton Pereira Sampaio (GO) – Nota LANCE!: 6,5 (não influenciou no resultado, conduzindo bem o jogo)
Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Fabricio da Silva (GO)
Árbitro de vídeo: ​Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)
Público/renda: 64.844 pagantes/69.980 presentes/R$ 4.106.610,40
Cartões amarelos: Renê, Gabigol (FLA) e Léo Pereira, Rony, Bruno Guimarães (CAP)
Cartão vermelho:

GOLS: Gabigol 16’/2ºT (1-0) e Rony 31’/2ºT (1-1)
PÊNALTIS: Diego (0-0), Jonathan (0-1), Vitinho (0-1), Lucho González (0-2), Cuéllar (1-2), Bruno Nazário (1-2), Everton Ribeiro (1-2) e Bruno Guimarães (1-3)

FLAMENGO: ​ Diego Alves, Rafinha (Rodinei 42’/2ºT), Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuéllar, Everton Ribeiro, Diego e Arrascaeta (Vitinho 13’/1ºT); Lincoln (Berrío 13’/2ºT) e Gabigol. Técnico: Jorge Jesus.

ATHLETICO: Santos, Jonathan, Léo Pereira, Robson Bambu e Márcio Azevedo (Lucho González 43’/2ºT); Wellington, Bruno Guimarães, Nikão (Bruno Nazário 24’/2ºT), Rony e Marcelo Cirino (Vitinho 38’/2ºT); Marco Ruben. Técnico: Tiago Nunes.

Continue lendo

Polícia

Política MT

Política Nacional

Polícia Federal

Mais Lidas da Semana